Alugueres de Férias, Mediação Imobiliária & Administração de Propriedades, Algarve - Portugal

Termos e condições gerais da reserva

A agência Nonplusultra actua apenas como mediador (intermediário) de serviços individuais.

Por norma, as unidades de alojamento são mediadas sem serviços turísticos. A Nonplusultra media em nome, e com pleno poder dos seus respectivos proprietários. Em caso de reserva, o contrato é celebrado exclusivamente entre si e os respectivos proprietários. As seguintes condições aplicam-se exclusivamente à nossa actividade de mediação.

Serviço
A nossa obrigação contratual é a mediação adequada do serviço reservado. A prestação do serviço reservado, como tal, não faz parte das nossas obrigações. Todas as informações relativas aos serviços mediados são baseadas em informações fornecidas pelos proprietários responsáveis. O escopo dos serviços contratuais e os respectivos preços resultam da especificação detalhada do objecto.

Reservas
Com a sua confirmação com base na nossa página da Internet e na oferta efectuada anteriormente por escrito, é dada por concluída a reserva. O seu pedido de reserva poderá ser feito oralmente ou por escrito. A confirmação da reserva / factura pela Nonplusultra é feita em nome do respectivo proprietário e será enviada, por escrito, via e-mail ou fax.

Pagamentos
Em caso de reserva de alojamento para férias, depois de receber a nossa confirmação da reserva / factura, deve efectuar de imediato o pagamento de 25% do preço total. Caso o pagamento não seja efectuado no prazo de uma semana, a Nonplusultra pode proceder ao cancelamento da reserva.
Para reservas de curto prazo, no espaço de 6 semanas antes do inicio da viagem, deve ser feito de imediato o pagamento integral.
O restante pagamento deve habitualmente ser feito 6 semanas antes do inicio da viagem.
As despesas bancárias, em caso de transferências bancárias internacionais, provenientes de países não pertencentes à EU, devem ser suportadas pelo requerente da viagem.

Alteração da reserva / Cancelamento
O cancelamento do contrato por parte do requerente deverá ser feito por escrito. Em caso de cancelamento do contrato, são aplicadas as seguintes taxas:

  • Antes do dia 56, antes do início do arrendamento 25% da renda
  • Entre o dia 56 e o dia 42, antes do início do arrendamento 50% da renda
  • Entre o dia 42 e o dia 28, antes do início do arrendamento 75% da renda
  • Entre o dia 27 e o início do arrendamento 100% da renda

As taxas de cancelamento também devem ser pagas, mesmo que o viajante não se encontre no local de partida, no dia de chegada acordado, ou caso a viagem não seja feita, devido à falta dos documentos de viagem como, por exemplo, o passaporte ou o bilhete de identidade.
Uma alteração da reserva de um serviço mediado só pode ser feita através do cancelamento e de uma nova reserva posterior.
Recomendamos que faça um seguro de viajante contra taxas de cancelamento.

Serviços não utilizados

Caso o viajante não utilize as prestações parciais devido ao regresso prematuro ou por outras razões obrigatórias, perderá o direito ao reembolso do serviço.

Chegada / Partida
No dia da chegada, o objecto alugado está disponível a partir das 15.00 horas; no dia da partida, o inquilino deve deixar a casa até às 10.00 horas.

Responsabilidade
No nosso serviço de mediação, não nos responsabilizamos pela prestação de serviços por parte dos proprietários, mas apenas pela mediação adequada do serviço e pela transmissão correcta da informação do proprietário para o participante na viagem. A responsabilidade da Nonplusultra em relação à sua mediação é estritamente limitada aos casos de dolo e negligência.

Danos
O inquilino deve tratar do objecto alugado, juntamente com o inventário, de forma cuidadosa. É pessoalmente responsável pelos danos causados pelo próprio, e é obrigado a comunicar à Nonplusultra quaisquer danos que ocorram durante o período da estadia. O inquilino é convidado a relatar quaisquer carências à Nonplusultra, de modo a que possa ser feita a reparação.

Obrigação de participação
O viajante é obrigado a, caso surjam eventuais interrupções do serviço, fazer tudo de forma razoável, de modo a contribuir para a reparação da avaria e minimizar a ocorrência de eventuais danos. O viajante é especialmente obrigado a informar a Nonplusultra relativamente às suas reclamações. Caso o viajante não indique o defeito de forma voluntária, perde o direito a fazer uma participação.

Competência judiciária de Lagos, Portugal.

Change your language:

Join us!

Ainda não encontrou o que procura?

Entre em contacto connosco - Consulte-nos gratuitamente e sem compromisso.

Contacte-nos agora!

Utilização de cookies:Ao continuar a sua navegação está a consentir a utilização de cookies que possibilitam a apresentação de serviços e ofertas adaptadas aos seus interesses. Pode alterar as suas definições de cookies a qualquer altura. Saiba mais aqui.